Liderança, PMO, Startups, MBAs, Gestão pública. Foi através de discussões sobre assuntos como esses, além da apresentação de cases e wokshops, que o tema central proposto para a 14a edição do Congresso de Gerenciamento de Projetos do PMIRS, A vivência da gestão de projetos e a sinergia de suas abordagens, foi debatido. O maior evento realizado pelo Capítulo, e referência no País, ocorreu com a participação de mais de 650 profissionais de diversas áreas e organizações do Estado. A programação de workshops, que ocorreu nos dias 18,19 e 21 de outubro, contou com tópicos como neurolinguística aplicada em liderança, equipes e gestão; avaliação econômica e gestão de riscos em projetos; TAKT PM; e Feedback para Gestores de Projetos.   

Nesta edição, os dois keynotes palestraram sobre liderança. O tema foi abordado de maneira inovadora pelo mexicano Manoel Bogado, na abertura, e pelo Coronel de Cavalaria do Exército Brasileiro, Luis Claudio Romaguera Pontes, no encerramento. Bogado ajudou os congressistas a entenderem a definição de liderança e a importância no cenário atual e do Triângulo de Talentos do PMI. Romaguera demonstrou liderança ao contar sua experiência na condução das tropas brasileiras que conduziram, por treze anos, a missão de paz da ONU no Haiti.

Temas tradicionais no evento, como por exemplo, PMO e metodologias ágeis, foram somados ao universo dos MBAs, das Startups, ao contexto dos clubes esportivos e à gestão pública, que já vem sendo abordadas nas últimas edições. Profissionais de destaque nacional também marcaram presença, como Américo Pinto e José Finocchio Júnior.

 

24 de outubro de 2017