Há dois anos o PMIRS desenvolveu um guia de práticas mínimas recomendas para o gerenciamento de projetos no setor público. O material surgiu a partir de um grupo de trabalho de voluntários especialistas na área. Do lançamento do documento fez parte a entrega a representantes de empresas e órgãos do município e do estado, instituições não-governamentais e associações profissionais, além de todos os candidatos que disputavam a eleição à Prefeitura de Porto Alegre na época.

De lá até hoje os conceitos do Guia de Práticas Mínimas para o Gerenciamento de Projetos no Setor Público foram apresentados e difundidos em organizações públicas de diversos portes e locais. Os ensinamentos e as dificuldades enfrentadas serviram de mote para o desenvolvimento deste novo material: o Gerenciamento de Projetos no Setor Público – Fundamentos Básicos. Seu objetivo é facilitar e orientar a aplicação dos conceitos abordados no guia lançado em 2016.

O conteúdo desse guia está baseado em quatro fundamentos: governança, alinhamento estratégico, comunicação e gestão da mudança.  Entre as justificativas para a adoção desses fundamentos e do passo seguinte, das práticas mínimas para o gerenciamento dos projetos, está a introdução de novas tecnologias, a implantação de obras públicas e a reestruturação de um serviço de atendimento ao cidadão, assim como tantos outros desafios e oportunidades, são melhor alcançados a partir da disciplina de gestão de projetos.

Sua aplicação tem como referência o Guia do Conhecimento em Gerenciamento de Projetos (PMBOK), publicado pelo PMI. Para o Setor Público, o PMI tem publicado estudos específicos complementares e, através desse novo trabalho reunido no guia, o PMIRS procura novamente contribuir para agregar mais valor ao tema, pois acredita que a implementação de mudanças, melhorias e novos produtos, serviços e processos, não se limita à utilização de ferramentas e recursos digitais.

O material foi lançado oficialmente durante o PMDay Setor Público

Durante o evento, que ocorreu na tarde de 22 de novembro no auditório do Prédio 32 da PUCRS, em Porto Alegre, o material foi apresentado pelos coordenadores do grupo de trabalho, o VP de Relações Institucionais e Marketing, Marco Kappel Ribeiro, e o diretor de Projetos Públicos do PMIRS, Hiparcio Stoffel, que foi responsável por uma palestra no encerramento do evento. Durante sua fala, abordou os quatro fundamentos que constituem a base do guia:

Governança: pode ser definida como um sistema de integração e articulação das partes interessadas; torna a gestão pública mais eficiente e transparente; intensifica a melhoria, a qualidade e os resultados dos projetos e dos produtos e serviços decorrentes do projeto;

Alinhamento Estratégico: estabelecimento de uma estratégia onde devem ficar evidenciados os objetivos estratégicos, os programas, as ações e projetos, bem como os resultados pretendidos; estar em consonância com as leis que estabelecem o orçamento que, no caso do Brasil, são: Plano Plurianual (PPA), Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e Lei Orçamentária Anual (LOA).

Comunicação: transmitir adequadamente o planejamento estratégico, engajar as equipes, atribuir responsabilidades e gerenciar o processo de governança. A comunicação envolve, basicamente, definir: os eventos de comunicação, os responsáveis, a audiência (para quem é a comunicação), o canal a ser utilizado e sua periodicidade.

Gestão da Mudança: a gestão de projetos é mais do que aplicação de técnicas, ferramentas, formulários e sistemas de controle, é, em grande parte, uma mudança de cultura organizacional e gerencial. A mudança não termina com a conclusão do projeto, mas com o alcance do propósito ao qual o projeto se propõe. Ela envolve:



A versão digital do guia Gerenciamento de Projetos no Setor Público - Fundamentos Básicos pode ser acessada no www.pmirs.org.br/projetospublicos.

27 de novembro de 2018