Um dos dois gaúchos que compuseram a primeira turma certificada PMI-ACP do Brasil e do Mundo, Rafael Prickladnicki, que atua como professor e pesquisador na PUCRS, palestrou durante o IX Seminário de Gerenciamento de Projetos com o objetivo de esclarecer as diferenças entre certificações ágeis da recente certificação estruturada PMI-ACP.

Rafael começou sua palestra distinguindo a ideia de agilidade como um conjunto de crenças e princípios. "É uma mudança de paradigma, ou seja, se pensa as realidades de forma diferente", conclui. Por isso, o profissional também dever ser ágil, e não encarar apenas os métodos ágeis como uma ferramenta, que a qualquer momento pode não se usar mais.

Diante disso, a certificação indica que em determinado momento o profissional tem um conhecimento, mas não a experiência. "Apesar de algumas certificações exigirem comprovação de atividades em determinado momento, não significa que a pessoa é experiente nisso. A experiência virá de situações práticas", conclui Rafael.

Antes de falar de forma mais detalhada dos requisitos testados durante a prova para obtenção da PMI-ACP, o professor citou as demais certificações em métodos ágeis. Pela ScrummAlliance, existem cinco que atestam diversos níveis de conhecimento e, algumas a experiência. A Scrumm.org tem três categorias. E a ACP é a primeira do PMI relacionada a conhecimentos em gestão ágil de projetos.

A prova pra a PMI-ACP é formada por 120 questões de escolha múltipla e deve ser respondida em um tempo máximo de 120 questões. Um dos objetivos do teste é mostrar que o profissional tem conhecimentos e alguma vivência em projetos com gestão ágil e não necessariamente no gerenciamento de projetos e equipes. Isso porque uma das características dos projetos que utilizam métodos ágeis é a gestão compartilhada. O candidato deve comprovar 1500 horas experiência neste tipo de atividade.

Outros requisitos que chamou a atenção do recém-certificado, já que ele finalizou o processo de obtenção em janeiro de 2012, é que a prova procurar comprovar conhecimentos diversificados. Algumas questões focam em aspectos comportamentais, outras em questões técnicas, como gerenciamento de riscos, eliminação de desperdício. Além disso, a prova também aberta questões sobre ética e sobre posicionamento, as quais deixam muito claro que a conclusão de forma satisfatória do teste não depende só de informações que estão nos livros. Mesmo assim, é fundamental a leitura do guia para obtenção da certificação PMI-ACP. Ele está disponível na área de certificação do site www.pmi.org .

Rafael Prickladnicki é professor do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Computação da PUCRS, com doutorado (2009) e mestrado (2003) em Ciência da Computação pela PUCRS. Foi professor visitante da University of Victoria, no Canadá, em 2006 e 2007. É Certified Scrum Master (CSM), gerente de projetos profissional (PMP). Atualmente, também atua como Diretor da Agência de Gestão Tecnológica (AGT) da PUCRS.

Outras palestras que aconteceram no mesmo horário trataram de asssuntos como PMO, assunto abordado por Américo Pinto, e liderança, com Miguel Ribeiro. 

Data de publicação: 13 de setembro de 2012
Fonte: Assessoria de Imprensa PMI-RS
Créditos das Fotos: Sidnei Schirmer-Foto Rocha
Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso site. Ao continuar navegando você concorda com estas condições, e, com nossa Política de Privacidade. Consulte nossa Política de Privacidade.