Alex Rosa, atual presidente do PMIRS, foi eleito novo Coordenador Geral da Integração Nacional dos Capítulos Brasileiros do PMI® (IN). A organização é responsável por reunir Capítulos nacionais para definirem e executarem atividades de cooperação e relacionamentos para o desenvolvimento de ações, pautadas no intercâmbio de conhecimento, assim como a discutir, elaborar e disseminar práticas de interesse comum.

Conversamos com Alex Rosa sobre a relevância da IN e sua nova posição como coordenador geral. Vale cada minuto da leitura! Confira:


Qual a importância da IN para a união e crescimento dos capítulos brasileiros?


Está no fato de que líderes mais experientes vão passando o seu conhecimento aos líderes mais jovens. E líderes mais jovens têm repensado a forma de atuação das ações em conjunto e trazido novas, de modo a facilitar a relação entre os Capítulos e potencializar seus resultados. Outro fato é que, quando precisamos resolver problemas operacionais ou outras questões com o PMI Global, temos uma voz mais forte. Afinal, são 15 Capítulos em uma só voz. Isso tem funcionado muito bem, inclusive, encorajamos as pessoas que integram a Diretoria Regional do PMI na América Latina (PMI Latam) a participarem de nossas discussões, pois isso enriquece o debate e acelera a resolução de possíveis problemas.


Como está se sentindo como novo coordenador da IN e o que acredita ser o seu principal desafio/missão nesta nova etapa?


Fiquei super feliz por ter sido escolhido para essa posição! Afinal, não é fácil liderar líderes. Também não é fácil defender os interesses mútuos de modo a buscar o engajamento e facilitar as discussões, visando o bem comum.


Passei um ano inteiro como coordenador de comunicação da IN e me sinto bem confiante para essa posição. Fui o braço direito da atual coordenadora geral, Welma Alves, Presidente do PMI Goiás. Ela tem me mentorado praticamente esse tempo todo. Welma já participa há muitos anos da IN e traz uma grande bagagem de conhecimento. 


Meu principal desafio será trazer coisas novas para a Integração Nacional em 2023. Sou uma pessoa que nunca se acostuma com o Status Quo. Pretendo promover ações que possam potencializar os capítulos e a própria IN. Além disso, existe uma grande lacuna ainda a ser preenchida, que é criar estruturas, documentação, melhorar regramentos, fornecer subsídios e informações de como realizar um Congresso Brasileiro - anualmente promovido por um Capítulo  escolhido pela IN. O que acontece é que, por mais que tenhamos excelentes equipes gerenciando esses projetos, a gestão do conhecimento é uma disciplina que ainda precisamos melhorar (e muito). 


Poderia adiantar algumas iniciativas que já estão no radar para 2023?


Para 2023, pretendo abrir mais espaço para que voluntários do Brasil inteiro possam atuar na IN e apoiar as coordenações, bem como participar das ações, aportar e adquirir conhecimento. Também pretendendo criar, juntamente com o novo coordenador de comunicação eleito, Artur Guidoni (atual presidente do PMI Espírito Santo), um guia de boas práticas do CBGPL, trazendo todos os temas que hoje são deficitários ou desconhecidos pelos capítulos, tornando mais fácil a execução do projeto e diminuindo a curva de aprendizado. Os comitês temáticos serão mantidos, a exemplo de 2022, para tratar temas específicos, como LGPG, voluntariado, filiação etc.


Uma novidade para o próximo ano é que vamos criar eventos específicos em nome da Integração Nacional, como workshops e encontros de desenvolvimento profissional. Nós temos um leque gigante de profissionais experientes neste grupo e vamos aproveitar isso. A comunidade de gestão de projetos, certamente, será recompensada com as iniciativas programadas para 2023.

Categorias: Institucional
Data de publicação: 19 de dezembro de 2022
Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso site. Ao continuar navegando você concorda com estas condições, e, com nossa Política de Privacidade. Consulte nossa Política de Privacidade.